Pedidos de natal para carreira e lamentações ao fim da vida

Sei que o natal já passou e tudo mais… mas o @dinheirama twitou um link de um artigo essa semana que achei interessante os pedidos. Inclusive vão de encontro com algumas coisas que quero. O artigo é “Os 10 pedidos de natal para a carreira”. 

A parte que achei interessante foi quando li um outro artigo hoje de indicação do @guidef: “Nurse reveals the top 5 regrets people make on their deathbed” (Enfermeira revela 5 maiores arrependimentos de quem está no leito de morte*) e identifiquei uma relação entre alguns pedidos para carreira e lamentações.

O pedido 1 – “Invista em suas amizades” vai de encontro a lamentação 4 – “I wish I had stayed in touch with my friends” (gostaria de ter mantido contato com meus amigos*).

Já os pedidos 3, 8 e 10 – “Conheça coisas novas” – “Divirta-se e curta a vida” – “Seja feliz” no meu ver estão diretamente ligados a lamentação 5 – “I wish that I had let myself be happier” (gostaria de ter me deixado ser mais feliz*)

E a lamentação geral para toda a carreira: “I wish I didn’t work so hard” (gostaria de não ter trabalhado tanto*)

E para a vida em geral: “I wish I’d had the courage to live a life true to myself, not the life others expected of me” (gostaria de ter tido coragem para viver a minha verdadeira vida e não a vida que outros esperavam de mim*)

Isso aí. Ligue o f0da-se e viva sua vida. Do jeito que quiser sem se importar com o que os outros vão pensar ou falar. Eles estarão lamentando no fim da vida. Você não. Não é fácil, mas temos que tentar.

E ai? o que você deseja pra sua carreira e vida para não se arrepender depois?

* tradução livre.

Anúncios
Pedidos de natal para carreira e lamentações ao fim da vida

2 comentários sobre “Pedidos de natal para carreira e lamentações ao fim da vida

  1. Os desejos são muitos, e desesperadamente ás vezes acredito que nunca conseguirei tudo o que sempre quis. Mas isso não é verdade. Ás vezes devemos nos exigir um pouco menos e nos dar o previlégio de fazer o que temos vontade, e não o que temos que fazer. Se não queremos nos arrepender, acredito muito na crença de que devemos simplismente fechar o olho e fazer. Estranhamente é melhor se arrepender de algo que fez do que de algo que não fez – aliás, se o arrependimento vier por algo que não fez, certamente você nunca saberá o que iria acontecer se tivesse feito.
    Por outro lado, sabemos o quanto é fácil olhar para o outro ou para nós mesmos e praticar o que sempre lemos, ouvimos, falamos, … Fazer o que nós temos vontade é muito relativo, pois sem dúvida nem tudo o que temos vontade é finalizado com êxito.
    Fica aí a dúvida né.. cada um vive do jeito que acha, mas eu particularmente prefiro não ficar pensando muito nisso tudo, se não ficarei muito velha muito muito cedo.
    Abraços Anderson, bom fim de ano! :)

    1. Que não conseguiremos realizar tudo que queremos nesta vida acho até verdadeiro. Eu pelo menos quero muita coisa e por enquanto não vejo muito tempo hábil e dinheiro para realizar tudo. E pra complicar, nossos desejos durante a vida também vão mudando fazendo nos recomeçar/replanejar as coisas tudo denovo para novos desejos.

      Fazer o que temos vontade nem sempre dá. Dependendo o que for podemos estar invadindo o espaço de outro, desrespeitando, ferindo (fisicamente ou não). Ou inconscientemente nos limitamos pelas programações mentais que recebemos ao longo da vida pela sociedade, amigos, pais, professores e lá no fim da vida ficaremos frustrados ao ficar claro que não fizemos muitas coisas por causa disso.
      Vencer o medo é outro fator complicado. Eu tenho algumas vontades que ainda não fiz por medo.

      Dizem que a vida é simples, que nós é que complicamos. Verdade. Problema é que é muito complicado nos descomplicar.
      Acho que só teremos essa visão clara e simplista da vida alguns dias ou só minutos antes de morrer. Será quando entraremos nesse ranking das lamentações. Já tem alguns que já tem essa visão, mas ai já acho que não são 100% humanos.

      Se é verdade não sei, mas dizia um amigo meu: “Peixes não sentem nada! Quero ser um peixe!”

      Já me alonguei demais, continuaremos qualquer hora em algum buteco, com uma cerveja gelada, um rollmops, e quem sabe um cachorro deitado na entrada nos escutando e rindo silenciosamente de nossa agonia existencial.

      Até! Bom fim de ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s