Diga em que meio vive e direi se convivo junto

Quando li este post do Seiiti Arata no site Papo de Homem vi uma frase que me fez querer compartilhar aqui no blog:

“…nós somos uma média ponderada das pessoas com as quais convivemos a maior parte do tempo.”

Lembrei de um vídeo do próprio @seiitiarata que vi tempos atrás no post "Mude seu ambiente para reforçar seus objetivos". Vou colocar o vídeo aqui, mas leiam o post lá. Também é bem interessante.

 

Eu acredito realmente que o meio pode influenciar as pessoas. Percebi isto já há alguns anos, pois notei minha mudança de pensamento ao conviver mais com algumas pessoas do que outras e também ao deixar de fazer algumas atividades e iniciar outras.

Desde então uma frase que tenho nos meus perfis de algumas redes sociais é:

“Aprendi que vale a pena andar com pessoas melhores do que você, pois elas fazem você melhorar seu nível. Se ficar andando com gente que se comporta pior que você, logo, logo estará rolando ladeira abaixo. É assim que funciona” (SCHROEDER, A. Bola de Neve – Warren Buffett e o negócio da vida. 2008: p. 172)

Na correria que estou ultimamente é realmente muito difícil implementar mudanças radicais de ambiente. Ainda não vi essa necessidade, e espero não precisar ser tão radical a ponto de ter que deixar amizades de lado ou coisas assim como é comentado no vídeo e artigo. Acho que cada um por si já procura conviver com pessoas de mesmos valores ou melhores. Pra que vou conviver com bandidos e assassinos? Capaz de ir preso sendo acusado de ser cúmplice ou algo assim. Tô fora.

Até devido a esta correria da vida acabo não tendo tempo de encontrar direito com todos que valem a pena. Mas sempre que posso mantenho um mínimo de contato. Um email, um twit, uma mensagem no skype, uma ligação rápida… Tá valendo.

O foco que utilizo para essa “mudança de meio” é mais no intuito profissional, e no pessoal voltado a áreas financeira e educacional.  O que não podemos é deixar isto de lado. Sempre que puder mudar alguma coisa, por mais mínima que seja, faça. Acredito que a longo (ou até médio) prazo terá grandes resultados.

Uma das atitudes que tomei: Parei de fumar há mais de 04 anos. Mudei o ambiente pelo menos na minha casa, que não tem mais cigarro e fumaça. Não mudei o ambiente externo, pois é mais complicado. Conheço e convivo com excelentes pessoas que são fumantes e estas se destacam por outros pontos e apesar de serem fumantes não vou deixar de conviver. Esta mudança de meio me trouxe saúde e economia de dinheiro.

Outro exemplo: estou neste ano mais focado em gestão. Larguei muitos fóruns e sites de tecnologia e desenvolvimento de software e me foquei mais em sites, blogs e livros que tratam de gestão. Mesma coisa com inglês, estou focado em sites, blogs, podcasts desta língua, deixei outros que não iriam me agregar conhecimento de lado.

Seja uma atitude de parar de fumar, de começar um curso, participar de grupos de pessoas que tenham o mesmo interesse, enfim, qualquer atitude para crescer e evoluir é válida. Elimine o que não te traz riqueza pessoal, educacional, espiritual, de saúde, financeira, etc…

Você também acha que o meio influencia ou isso tudo é bobagem?

Anúncios
Diga em que meio vive e direi se convivo junto

Um comentário sobre “Diga em que meio vive e direi se convivo junto

  1. Leandro Morais disse:

    O meio sempre foi o que nos moldou. Desde pequenos. E mesmo quem diz que não sofre influência do meio, está apenas tentando se enganar. Todas as nossas atitudes são reflexos de algo que vimos, de comportamentos alheios que copiamos, de gestos e pensamentos que julgamos corretos e/ou úteis. Nada do que semeamos será colhido para nosso deleite apenas. Por menor que sejam, nossos hábitos sempre irão marcar alguém. Se positiva ou negativamente, quem decide é você. E esta decisão parte do ponto onde você decide o que você quer ser, e principalmente com quem vai andar, pois o fator grupo vai sempre fazer parte de você, gerando uma necessidade de sentir-se parte do mesmo, de ser reconhecido pelo mesmo, o que por conseqüência, acaba fazendo com que compartilhemos de atitudes iguais às dos outros membros. Se estes forem bons, cresceremos. Senão, sinto muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s